RETIRO QUARESMAL – Vigésimo Primeiro Dia (Sexta-feira – 3º Semana da Quaresma)

“Cria em mim, ó Deus, um coração puro; renova e dá firmeza ao meu espírito”. (Sl 50, 12).

Texto Bíblico: Marcos 12, 28-34

Santa Catarina de Sena é da família espiritual das Gertrudes e das Margaridas Maria. Tinha apenas seis anos quando Jesus lhe mostrou o seu coração, como fonte de toda a santificação. Ia rezando para a Igreja de S. Domingos. Uma aparição manifestou-se-lhe na Igreja.
Viu Jesus mostrando-lhe o seu coração com uma mão e abençoando-a com a outra. À sua direita as duas colunas da Igreja, S. Pedro e S. Paulo; à esquerda, o apóstolo bem-amado, S. João, o discípulo do Sagrado Coração, inclinando a sua cabeça sobre o peito do Mestre. A criança era investida pelo Sagrado Coração com a augusta missão de reconduzir a paz na Igreja perturbada, e de se tornar a Joana d’ Arc do papado, missão que ela cumpriu mais tarde no meio de um profundo e universal entusiasmo por ela. Desde então, imitou S. João e viveu em união com o Sagrado Coração.
Recebeu uma graça mística maior ainda. Um dia em que meditava neste versículo: «Criai em mim um coração novo», viu Nosso Senhor aproximar-se e tocá-la no lado onde ela sentiu uma dor indizível, como se lhe tivessem arrancado o seu coração. Depois Nosso Senhor apareceu-lhe de novo tendo na mão um coração luminoso, que lhe pôs no peito dizendo-lhe: «Minha filha, tirei-te o teu coração, dou-te o meu, para que vivas para sempre em mim». A partir daquele dia, teve no lado esquerdo uma cicatriz que reconheceram depois da sua morte, e sentiu no coração um fogo sagrado com um ímpeto de generosidade e de amor por Deus e pela Igreja que espantou o seu século

Oração:
Pai santo, obrigado por todos os teus dons maravilhosos, especialmente pelo dom de um coração novo, no teu Filho Jesus. Palpitando no coração de Jesus, teu Filho muito amado, podemos viver o primeiro dos mandamentos e todos os outros. Podemos amar-Te com todo o nosso coração, com toda a nossa inteligência e com todas as nossas forças. E podemos amar o próximo em Ti! Obrigado, Pai santo, porque nos amaste por primeiro, nos criaste por amor, nos criaste à tua imagem e semelhança, nos redimiste gratuitamente e nos deste a possibilidade de corresponder ao teu amor infinito, infundindo em nós o Espírito Santo, criando em nós um coração novo, o coração do teu Filho Jesus. Amém.